CONSTRUÇÃO

Universitários de Minas Gerais e Goiás são premiados por inovação em geossintéticos

Wesley Silva de Oliveira (UFMG) venceu na categoria Iniciação Científica (IC) e Caio Sales Campos (UFG) na categoria Trabalho de Conclusão de Curso (TCC

O CTG - Comitê Técnico de Geossintéticos da ABINT (Associação Brasileira das Indústrias de Nãotecidos e Tecidos Técnicos) divulgou os vencedores do 1° Prêmio de Tecnologias em Geossintéticos. Na categoria Iniciação Científica (IC), o vencedor foi Wesley Silva de Oliveira, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e na categoria Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), a primeira colocação ficou com Caio Sales Campos, da Universidade Federal de Goiás (UFG). 

Oliveira, da UFMG, venceu com trabalho intitulado ?Avaliação do potencial da utilização de formas têxteis tubulares e geotêxteis eletrocinéticos para aceleração do desaguamento e disposição de rejeito de mineração de ouro?. O estudante mineiro também concorreu na categoria TCC e conquistou a segunda colocação com o trabalho ?Desenvolvimento de uma célula eletrocinética para avaliação da utilização de geotêxteis condutores de eletricidade em formas têxteis tubulares?.

Campos, por sua vez, apresentou o TCC ?Resistência ao cisalhamento da Interface resíduo de construção e demolição reciclado (RCD-R) e geotêxtil nãotecido?, e conquistou o título, colocando a UFG no topo da premiação. A terceira colocação da categoria TCC foi obtida por Marcus Vinicius Melo de Lyra, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Na categoria Iniciação Científica, Leonardo Sanches Previti e Mariana Barbosa Juarez, ambos do Instituto Mauá de Tecnologia, de São Caetano do Sul (SP), ficaram, respectivamente, em segundo e terceiro lugares.
Participaram do Prêmio alunos de graduação, pós-graduação e coordenadores de cursos de engenharia de diversas instituições de todo o Brasil. Segundo o coordenador do CTG, Fabricio Zambotto, esse tipo de iniciativa contribui para a promoção dos benefícios dos geossintéticos em aplicações diversas na engenharia e de alto valor agregado. ?A realização de ações como essa evidenciam as vantagens competitivas do uso de geossintéticos a partir da aplicação adequada e revela o quão importante essa indústria é para o desenvolvimento econômico do país, além de incentivar alunos e trazer novos profissionais ao mercado?, afirma Zambotto.

O segmento de geossintéticos de modo geral tem um papel importante em obras de engenharia, trazendo desempenho, segurança de produtos controlados por meio de tecnologia industrial, além de serem soluções que possibilitam a redução na utilização de recursos naturais, função fundamental na engenharia moderna. 

1º PRÊMIO TECNOLOGIA EM GEOSSINTÉTICOS - CLASSIFICAÇÃO FINAL 

Categoria Iniciação Científica (IC)

1º Wesley Silva de Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais 
Título do trabalho: ?Avaliação do potencial da utilização de formas têxteis tubulares e geotêxteis eletrocinéticos para aceleração do desaguamento e disposição de rejeito de mineração de ouro?

2º Leonardo Sanches Previti, Instituto Mauá de Tecnologia 
Título do trabalho: ?Estudo do comportamento da bentonita utilizada em GCL?s (Geosynthetic Clay Liners) para aplicação em base de aterros de resíduos?

3º Mariana Barbosa Juarez, Instituto Mauá de Tecnologia 
Título do trabalho: ?Estudo da utilização de tubos de geotêxtil como dique de contenção em áreas costeiras?.

Categoria Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

1º Caio Sales Campos, Universidade Federal de Goiás 
Título do trabalho: ?Resistência ao cisalhamento da Interface resíduo de construção e demolição reciclado (RCD-R) e geotêxtil nãotecido? 

2º Wesley Silva de Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais
Título do trabalho: ?Desenvolvimento de uma célula eletrocinética para avaliação da utilização de geotêxteis condutores de eletricidade em formas têxteis tubulares?

3º Marcus Vinicius Melo de Lyra, UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Título do trabalho: ?Comportamento do geotêxtil nãotecido no dessecamento do rejeito proveniente do corte de rochas ornamentais?

Sobre o CTG: O comitê é formado por empresas fabricantes e distribuidoras de geossintéticos em todo o Brasil e foi criado com o objetivo de divulgar as aplicações desses produtos em obras de engenharia, bem como os conceitos de qualidade a serem observados pelos fabricantes e usuários, o que contribui para o desenvolvimento desse mercado de forma ética e responsável

Sobre a ABINT: Fundada em 1991, a Associação Brasileira das Indústrias de Nãotecidos e Tecidos Técnicos tem como objetivo representar, difundir e defender os interesses da indústria brasileira de Nãotecidos e Tecidos Técnicos, promovendo e apoiando o seu desenvolvimento e o crescimento do mercado de aplicações desses produtos, que são fundamentais a diversos e importantes setores da economia do país.  

Informações à imprensa:
M.Free Comunicação
Tel: (11) 3171-2024  R. 2
Marcelo de Paula, Paulo Tonon e Marcio Freitas

Novidades


Saiba mais sobre Geossintéticos

© 2021 CTG ABINT - Todos os direitos reservados.
Criação de sites: Trupe Agência Criativa Trupe Agência Criativa